consultoria-de-gestão-estratégica

Como saber quando preciso de uma consultoria de gestão estratégica?

(Se você está sem tempo para ler, você pode ouvir o nosso post. É só apertar o play!)

Uma consultoria de gestão estratégica é como um ponto de partida para chegar ao patamar de excelência na governança corporativa. Trata-se de colocar em prática conceitos e ferramentas de gestão para reduzir incertezas e a exposição ao risco.

No contexto brasileiro, posicionar-se estrategicamente significa estar preparado para lidar com problemas estruturais como a elevada carga tributária e a falta de mão de obra. Esses são alguns dos desafios enfrentados diariamente por gestores de todos os níveis. Ou seja, do CEO ao supervisor no chão de fábrica, cedo ou tarde todos serão afetados.

E você, tem aplicado a gestão de forma planejada ou falta apoio para crescer e abrir novos caminhos no mercado? Se essa tem sido uma dificuldade no seu empreendimento, fica desde já o convite para prosseguir na leitura deste artigo. Vamos em frente?

Sinais de que o empreendimento precisa de uma consultoria

Embora a consultoria de gestão estratégica seja indicada para todo tipo de empreendimento, independentemente do momento, há casos em que ela se mostra providencial. Quando esse cenário se forma, indica que o empreendedor precisa readequar processos, políticas e práticas para voltar a ser competitivo.

Não se trata de apagar incêndios, mas de recolocar o negócio em condições de operar em sua capacidade máxima e, ao mesmo tempo, evitar ameaças no futuro. Claro que existem casos que demandam mais urgência, contudo, não são o foco desse tipo de serviço.

Dito isso, veja agora alguns dos sinais mais frequentes apresentados por negócios que precisam se reestruturar em todos os sentidos. Confira!

Dificuldades na comunicação interna

Já dizia o célebre Chacrinha que “quem não se comunica, se trumbica”. Por mais divertida que seja essa frase, ela tem um sentido mais profundo e é totalmente aplicável no ambiente corporativo.

Isso porque falhas na comunicação cobram um preço muito alto já que, em longo prazo, tendem a diminuir a motivação e o entusiasmo para o trabalho. Afinal, não há equipe que sobreviva sem diálogo e sem um fluxo contínuo de feedbacks.

A parte positiva, nesse aspecto, é que a comunicação interna pode ser estruturada com relativa facilidade e poucos recursos. Algumas soluções mais imediatas, como o disparo de emails e a criação de grupos em redes sociais podem ser implementadas sem muito esforço.

De qualquer forma, cabe uma análise por parte de uma consultoria de gestão estratégica, já que cada caso é um caso e o que funciona para uma empresa pode não dar certo em outra.

Atraso nas entregas de produtos ou serviços

O fator tempo é, desde sempre, o mais importante a ser tratado por um gestor. Afinal, esse é o único ativo que, uma vez perdido, jamais se recupera.

No meio empresarial e corporativo, isso significa garantir que produtos e serviços sejam entregues rigorosamente dentro dos prazos acordados. Empresas que garantem o cumprimento dos cronogramas, seja com clientes ou fornecedores, tendem a conquistar a confiança dos públicos interno e externo.

Por isso, atrasos em entregas representam um grave problema, uma vez que colocam em xeque um ativo muito valioso e difícil de mensurar: a credibilidade. Se for perdida, pode levar muito tempo pra ser resgatada e, dependendo do estrago, ser irremediavelmente destruída.

Perda de confiança por parte das empresas parceiras

Um antigo fornecedor ou parceiro de negócios deixou de trabalhar com a sua empresa sem uma explicação coerente? Pode ser que, por sucessivas falhas, eles simplesmente tenham perdido a confiança na sua organização e, em consequência, nas pessoas que fazem parte dela. Esse processo de afastamento também pode ter origem na falta de um setor de compliance, especialidade cujo objetivo é zelar pelo cumprimento de regras e normas.

Embora seja natural uma certa rotatividade no mundo corporativo, perdas frequentes de parceiros podem sinalizar que a empresa está perdendo sua atratividade. Cabe então avaliar criteriosa e honestamente todos os possíveis focos de desperdício, mais conhecidos como gargalos de produção.

Vale destacar que, em alguns casos, esses gargalos são difíceis de se detectar porque suas origens estão em falhas causadas por quem está no “olho do furacão”. Nesse contexto, a consultoria estratégica pode ser a melhor resposta porque representa um olhar mais isento.

Gasto excessivo com processos internos

A consultoria também é fundamental para realinhar processos que possam estar drenando recursos por problemas ocultos. Por exemplo, imagine que em uma empresa o setor de estoque tem registrado perdas sistemáticas ou extravio de mercadorias. Nesse caso, os processos internos podem estar falhando em:

  • conferir se os produtos entregues por fornecedores batem com as ordens de compra;
  • inventariar os bens estocados, demandando maior frequência ou rigor na contagem;
  • comunicar-se com o setor de compras — trata-se de uma falha recorrente quando não se conta com um ERP;
  • fazer a ponte com as vendas, levando muito tempo na reposição de mercadorias.

Processos são, essencialmente, o momento em que a “mágica” acontece. Em outras palavras, se a empresa erra com muita frequência na hora de operacionalizar suas atividades, corre um sério risco de perder clientes e receitas e ter sua imagem arranhada.

Retrabalho constante na área operacional

Além de gerar prejuízos, processos fora de conformidade costumam provocar o temido retrabalho. Veja o caso do estoque, por exemplo. Quando uma mercadoria deixa de ser conferida em inventário, o que fazer em caso de perda, extravio ou mesmo furto? Afinal, quando não se faz a contagem ou ela é feita com ferramentas pouco precisas, fica difícil identificar o que sumiu.

Não menos importante, o retrabalho consome tempo ativo que, como vimos, é irrecuperável depois que se perde ou é mal aproveitado. Portanto, eliminar toda fonte de trabalho dobrado deve ser uma prioridade. Nesse aspecto, é fundamental desenvolver a gestão e, ao mesmo tempo, a inteligência de negócios.

A importância de uma boa ferramenta de controle

Por outro lado, a detecção de falhas depende também de usar ferramentas que agilizem as rotinas, gerem ganhos em praticidade e reduzam o esforço. Em paralelo, sua implementação precisa ser orientada por uma empresa com conhecimento de causa.

Por isso, a Múltipla Estratégia é a sua melhor parceira para reordenar seus processos e ajudar sua empresa a continuar no rumo certo. Somos especialistas em serviços direcionados ao gestor que precisa retomar o controle e ter melhores resultados.

Tais resultados, por sua vez, são obtidos em virtude da aplicação do conhecimento e de ferramentas como o Scoreplan. Ele busca dados diretamente do seu ERP, reduzindo custos com mão de obra e com o retrabalho, entre outras vantagens.

Esses são apenas alguns dos muitos ganhos que sua empresa pode usufruir ao contar com o apoio de uma consultoria de gestão estratégica. O custo-benefício, no final, certamente faz a sua aquisição valer a pena!

Ficou interessado e quer saber ainda mais? Então veja porque usar o Scoreplan e não uma planilha!

plataforma de gestão estratégicaPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.